Sorrindo pra Vida -04/06/2012

Nossa fé nos leva além das aparências

Mensagem do missionário Márcio Mendes, no programa “Sorrindo pra Vida” da TV Canção Nova, desta segunda-feira, dia 4 de junho de 2012.

A Palavra meditada, hoje, está em II Coríntios 4,13-18.

“A pessoa que vive em Deus se torna mais sábia, doce, amorosa e renovada”, afirma Márcio
Foto: Wesley Almeida

Conhecer o que a Palavra vem nos dizer só é possível com os olhos da fé. Ter a certeza sobre algo que não conhecemos nem conseguimos medir, é somente por meio da fé. Ela escapa à nossa sensibilidade natural, mas não à sensibilidade espiritual, porque o Espírito nos dá esse dom para as coisas da alma.

A fé também nos leva a obedecer e a praticar aquilo que somos impelidos a fazer; é como uma intuição. Do mesmo modo que nós temos fé e a proclamamos, nós confiamos que o Espírito Santo vai nos ressuscitar, assim como fez com Jesus. No último dia, em que Deus manifestar a Sua glória, este véu que nos impede de ver além [de nossa visão humana], vai cair e todos verão além das aparências. Nesse dia, todos crerão e receberão a graça da ressurreição.

Uns viverão para sempre ao lado do Senhor, outros escolherão viver para sempre longe d’Ele, ou seja, escolherão o inferno e a morte da alma. Muitos, ainda em vida, já têm dentro de si um espírito de morte, vivendo nas drogas, na depressão e até mesmo atentando contra a própria vida.

O Espírito Santo é vida, por isso não permite que morramos. No último dia, Deus virá e ressuscitará o nosso corpo, mas, hoje, Ele quer despertar nosso coração para o amor. Nós existimos para levar Jesus ao próximo; assim, as pessoas vão conhecê-Lo e, cheias de graça, elas darão graças a Deus.

Dessa forma, descobre-se um Deus maravilhoso, que não desiste de salvar nem mesmo quem desistiu d’Ele. “Quando vemos isso, podemos dizer: é por esse motivo que não desanimamos”.
Mesmo que nosso corpo não nos obedeça em alguns aspectos e que nosso físico sofra pela idade e pelos muitos sofrimentos da vida, sabemos que o Senhor não nos abandona e que, a cada situação, nosso coração fica renovado.

A pessoa que vive em Deus se torna mais sábia, doce, amorosa e renovada. As tribulações momentâneas de sua vida se tornam insignificantes perto das glórias que virão, porque não se prende àquilo que é passageiro e vai além. O essencial é invisível aos olhos. O que realmente tem valor na vida tem de ser visto pelo coração.

Quando miramos nossos olhos ao que é invisível – a paz, o amor e a santidade -, experimentamos uma imensa felicidade. Ser feliz é escolher viver em Jesus, querendo que Ele esteja sempre conosco. Dessa forma, as coisas antigas e o homem velho passarão.

Os sentimentos ruins como a ira e a raiva cegam o coração, da mesma forma que a idade cega os olhos físicos.

Quando nos entregamos a Jesus, uma vida nova começa imediatamente. Para conquistá-la basta que não desanimemos. A nossa fé nos levará além e, por causa dela, não vamos desanimar, mesmo diante do sofrimento, pois sabemos que pela confiança em Deus a alegria se renovará em nossas vidas.

Somos livres para escolher em que direção seguir: para cima ou para baixo. Se escolhermos o bem, a tribulação será um “ensaio” para o próximo passo. Se escolhermos o mal, vamos afundar. Que possamos nos revestir de alegria no dia de hoje, trazendo luz para nosso coração.

Temos que escolher para onde seguir, e toda escolha requer uma renúncia. Se escolhermos o bem, diremos não ao mal, pois não dá para viver nas duas direções. Se escolhermos Deus, não poderemos viver conforme a carne. Por isso vamos viver segundo o Espírito Santo para sermos felizes. Vivendo dessa forma, nós mortificamos a carne não de uma maneira física, mas espiritual. Mortificar a carne é aprender a morrer para dar vida a quem está perto de nós.

Quero encerrar essa partilha lhe perguntado: “Você quer subir ou descer?”. Tenho certeza de que a sua resposta é a mesma que a minha: você quer subir. Mesmo que algo de ruim aconteça, o seu coração se renova a cada dia, porque você não desanima. No dia de hoje, vamos colocar os olhos naquilo que presta.

Márcio Mendes

Missionário da Comunidade Canção Nova

Transcrição e adaptação: Débora Ferreira