SORRINDO PRA VIDA - 17/04/2017

O ciúme e a raiva adoecem nosso coração

Um coração cheio de ciúme e raiva se torna um coração doente

Márcio Mendes, na manhã desta segunda-feira, dia 17 de abril de 2017, no programa ‘Sorrindo pra Vida’, adverte que quando damos espaço para que o ciúme e a raiva adentrem em nosso coração, vamos adoecendo. Confira sua mensagem:

A Palavra meditada está em Eclesiástico 30,26-27:
“O ciúme e a raiva abreviam os dias, como a preocupação traz a velhice antes do tempo. Um coração luminoso e bom está num contínuo festim; seus manjares são preparados com capricho”

O ciúme e a raiva adoecem nosso coração

Foto: Arquivo/cancaonova.com

Muitas coisas podem abreviar nossos dias. Dentre elas estão o ciúmes e a raiva, que destroem muitos relacionamentos. A raiz da agressividade se encontra na agressão que recebemos, pois na maioria das vezes, quem se sente agredido age da mesma forma.

Se não tivermos coragem de quebrar do nosso coração o ciúme e a raiva, iremos dar fim a nossos relacionamentos. A preocupação nos envelhece antes do tempo e pior do que isso, ela nos adoece.

Na Cruz, Jesus deu Sua vida por nós e na Ressurreição Ele deu a Sua vida a nós. A preocupação nos abrevia os dias.

Se pedirmos ao Senhor: ‘Vem Espírito Santo’, Ele virá sobre nós. Quem recebe o Espírito Santo vive constantemente em festa. Essa Palavra fala sobre “manjares”, ou seja, a refeição, pois quem tem um coração iluminado e bom não ‘engole’ qualquer coisa, porque vive sempre alegre.

Qualquer pessoa pode sentir raiva, mas o que nos difere é o que fazemos com ela. Se a raiva é usada na medida certa, auxilia-nos, porém nunca sabemos como usá-la, pois a usamos para nos vingarmos, caluniarmos ou manipularmos. A raiva se usada de forma errada se volta contra nós.

Cabeça quente e coração frio fazem os problemas se multiplicarem. A tentação nos mantêm ligados a ela. Quando vivemos uma situação delicada e de conflito, aquele que está nervoso e ‘perde a cabeça’, sempre perderá a razão.

Quem se dedica a vingança mantém suas feridas abertas. Abramos nosso coração para Deus! Fechemos nosso coração para a vingança e o escancaremos para felicidade, para a vida nova em Cristo.

Feliz não é só quem faz o certo, mas também quem deixa de fazer o errado na hora do nervosismo. Se andarmos por aí fazendo o mal por causa de nossos inimigos, daremos poder a eles. O mal que tramamos como vingança nos adoece, pois nos faz perder sono e apetite.

Odiar é como tomar veneno e esperar que o outro morra. O que nos faz felizes? Um coração cheio da luz de Deus! Aprenda a selecionar o que entra em seu coração.

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova

Transcrição e adaptação: Ariele Silva

kids

 

 

 

↑ topo