SORRINDO PRA VIDA - 10/04/2017

Sejamos pacientes em nossas esperas

O que temos esperado de Deus? Sejamos pacientes para alcançarmos o que tanto almejamos

Márcio Mendes, na manhã desta segunda-feira, 10 de abril de 2017, no programa ‘Sorrindo pra Vida’, fala-nos sobre a paciência, fruto que nos faz experimentar com sabor o tempo de esperas. Confira sua mensagem:

A Palavra meditada está em São Tiago 5,7-11:
“Irmãos, tende paciência até a vinda do Senhor. Olhai o agricultor: ele espera com paciência o precioso fruto da terra, até cair a chuva do outono ou da primavera. Também vós, exercei paciência e firmai vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima. Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. Irmãos, tomai por modelo de paciência nos maus-tratos os profetas, que falaram em nome do Senhor. Reparai que proclamamos felizes os que fizeram prova de constância. Ouvistes falar da constância de Jó e conheceis o êxito que o Senhor lhe deu – pois o Senhor é rico em misericórdia e compassivo”

Sejamos pacientes em nossas esperas

Foto: Arquivo/cancaonova.com

Precisamos viver a paciência. Tenhamos a consciência de que se não formos para Jesus, Ele virá em Sua segunda vinda gloriosa. Tenhamos paciência e obedeçamos ao Senhor, tanto nos momentos de alegria quanto na dor, ou nos momentos de aceitação, carinho e reconhecimento, e também nos de recusa, contrariedade e rejeição.

Entendamos que nossa vida não é estável, mas cheia de oscilações. Quando as coisas parecem dar erradas, parecem não termos solução, tenhamos paciência. Sejamos pacientes em meio às dores e aguardemos o socorro do Senhor.

Tornamo-nos inesquecíveis quando produzimos frutos. Quais frutos temos produzido? Se quisermos encontrar propósito em nossa vida, devemos ter paciência, firmar nosso coração e esperar o tempo d’Ele.

A hemorroíssa tocou em Jesus a sua fé. Corremos o risco de trombarmos com Deus e não tocá-Lo. Quem se opõe contra Deus busca sua própria destruição. Por meio da fé e da confiança, o Senhor fica próximo de nós.

O Senhor nos pede para sermos pacientes uns com os outros. Paremos de reclamar das pessoas, pois não sabemos o que as levou a fazer o mal. Lutamos contra os principados, não contra pessoas de carne. Tenhamos compaixão das pessoas.

Fortalecemos nosso coração quando enfrentamos as pessoas com paciência, pois não a confrontaremos, mas a amaremos. Façamos tudo de bom coração. A Palavra de Deus quer que fortaleçamos o bem em nosso coração, para isso é preciso obedecer ao Senhor em tudo o que fazemos.

A constância é não abandonarmos Deus naquilo que é difícil de aceitarmos. Recordemos da história de Jó, que obteve êxito em sua espera. Quando temos um filho que é maduro, que entende a exortação do pai, não precisamos o ameaçar, dando-lhe castigo, pois a obediência é fruto do amor.

Paciência não tem nada de ver com castração, impotência ou anulação, mas sempre será fruto do amor. Há coisas que queremos muito em nossa vida, mas se não aprendermos a esperar, não conseguiremos.

Sem paciência não conseguiremos realizar nossos sonhos nem fazer nada que tenha valor nesta vida. Façamos tudo com amor e por amor; amor a Deus e aos nossos irmãos.

A vela é um símbolo de nossa fé. Da mesma maneira que acendemos a vela, a fé acende nosso coração. A paciência nos dá liberdade! O ser humano sabota sua liberdade quando sabota a sua felicidade.

O segredo para sermos felizes é olharmos sempre para cima, para as coisas do alto, sempre com paciência e amor. Tudo o que não presta devemos deixar para trás.

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova

Transcrição e adaptação: Ariele Silva

contas

 

↑ topo