SORRINDO PRA VIDA - 12/04/2017

A reconciliação é o remédio que cura nossos relacionamentos

Queremos relacionamentos duradouros? Busquemos a reconciliação com aqueles que amamos

Padre Adriano Zandoná, na manhã desta quarta-feira, dia 12 de abril de 2017, no programa ‘Sorrindo pra Vida’, medita mais um passo para a restauração de nossas famílias: a reconciliação.

A Palavra meditada está em Colossenses 3,13:
Suportai-vos uns aos outros e, se um tiver motivo de queixa contra o outro, perdoai-vos mutuamente. Como o Senhor vos perdoou, fazei assim também vós.

A reconciliação é o remédio que cura nossos relacionamentos

Foto: Arquivo/cancaonova.com

Algumas coisas em nossos relacionamentos são para testar nossa paciência. Devemos ter a grandeza na alma, a qual é o oposto da mesquinhez, pois na alma pequena só cabem feridas e mágoas.

Deus não quer apenas nossas ofertas externas, mas sim a oferta do nosso coração! Somos tentados a agir pelo exterior, ou seja, temos a tendência de querer demonstrar as pessoas àquilo que fazemos, seja com nossas orações ou doações.

Quando entulhamos mágoas em nosso coração, vamos minando em nossos relacionamentos. Vivamos a reconciliação, pois ela é um remédio para o dia a dia!

:: Confira as demais reflexões de padre Adriano Zandoná sobre a restauração de nossas famílias:
– Cinco passos para restaurar o amor na família
– Sabedoria na reconstrução de nossas famílias

Quer saber quem são as pessoas que você realmente ama? São aquelas que você sabe superar os conflitos. Não amemos a imagem que criamos das pessoas, mas amemos a pessoa.

Não há ferida emocional que o amor não possa curar. Quando não vivemos a reconciliação começamos a ser dirigidos pelas mágoas e não mais por Deus. O que tem nos conduzido? Não é a inverdade que deve nos guiar.

Convivemos com pessoas difíceis e temperamentos diferentes, mas isso não deve orientar nosso modo de lidar com nossos relacionamentos. Saiba o momento de avançar ou recuar com aqueles que vivem conosco.

Convivemos com pessoas ásperas? Antes de julgarmos, sabemos qual é o motivo que as levaram a ser assim? Rezemos e com amor moldemos essas pessoas! O que tem nos orientado: nossas feridas ou o Espírito Santo?

Coloquemos menos carga emocional nas coisas que nos acontece. Para vivermos a reconciliação, remédio que cura nosso relacionamento em família, é preciso vencer três realidades:

Vença o orgulho

O orgulho nos faz autocentrados. Ele nos tira a coragem de perdoar e ir ao encontro daqueles que nos machucaram ou até mesmo magoamos, impedindo-nos de liberarmos o perdão. Não olhemos somente para nós! O orgulho é o apego a própria dor.

Vencer a autossuficiência

Reconheçamos que somos frágeis e limitados. Desarmemos o outro, reconhecendo que erramos também.

Vencer a mesquinhez de alma

Uma alma mesquinha não tem lugar para acolher o outro. A mesquinhez de alma nos deixa armados. Não existe família perfeita ou relacionamentos ideais, mas não desistamos do outro somente porque ele não nos agradou ou desaprovou nossas atitudes. É Jesus quem nos orienta a não julgarmos ou medirmos as pessoas.

Se Deus nos manda fazer algo é porque Ele já nos deu essa força. Olhemos as situações com mais seriedade e tenhamos o olhar de Cristo.

Vivamos também a reconciliação conosco, por meio da cura interior, sem medo daquilo que Deus quer nos revelar. Precisamos nos reconciliar com nossa história e com nossos irmãos para que possamos caminhar.

Padre Adriano Zandoná
Missionário da Comunidade Canção Nova

Transcrição e adaptação: Ariele Silva

Faça seu algo a mais

 

↑ topo