SORRINDO PRA VIDA - 16/02/2015

A Canção Nova nasceu no coração de Deus

Mensagem do missionário diácono Nelsinho Corrêa no programa “Sorrindo pra Vida”, da TV Canção Nova, desta segunda-feira, 16 de fevereiro.

A Palavra de Deus meditada hoje está em João 10, 11-16:

“Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.”

Sorrindopravida

DIácono Nelsinho Corrêa conta um pouco da história dos encontros de oração da Canção Nova no início.

Jesus diz que o pastor dá a vida pelas suas ovelhas. Vamos contar a história do monsenhor Jonas Abib, que era sacerdote na Diocese de Lorena (SP). Nessa época, ele realizava um trabalho evangelizador com os jovens promovendo encontros espirituais com essa juventude em uma fazenda na cidade de Areias (SP).

Padre Jonas viu o grupo de jovens aumentando, depois de uns dois ou três anos, ele sentiu a necessidade de sair da fazenda e ir para uma casa em Queluz (SP). Um dia o monsenhor Jonas teve a inspiração [quando, em 1976, Dom Antônio Afonso de Miranda lhe apresentou a Exortação Apostólica “Evangelii Nuntiandi”, na qual está escrito, nos artigos 44 e 45, que os batizados não são evangelizados] de perguntar aos jovens quem desejava dedicar um ano de sua vida para Deus. Luzia Santiago fazia parte desse grupo e, quando o padre fez esta pergunta, ela foi a última a se levantar, porque ela sabia que seria um “sim” para a vida toda.

Antes nossos retiros de oração eram feitos no silêncio, mas depois o padre Jonas teve a inspiração de realizar um “rebanhão” em Lorena, Piquete e Cruzeiro, cidades do interior de São Paulo.

Depois de certo tempo o padre Jonas começou a gravar os programas da rádio somente para São Paulo, mas depois de um tempo começaram a gravar os programas para todos os lugares.

Padre Jonas sempre trabalhou com os jovens, porque ele tinha a sede de evangelizá-los. Ele teve a ideia de criar um ambiente, onde eles tivessem muita alegria e a Palavra de Deus ao mesmo tempo, para atraí-los. Em 1980, o monsenhor Jonas adquiriu a rádio, mas era uma emissora comercial e havia comerciais de cigarros e remédio, logo ele decidiu que não iria mais haver comerciais e que iriam viver da divina providência. Então foi criado o Clube do Ouvinte, ao qual hoje chamamos de Clube da Evangelização.

A Rádio Canção Nova foi a primeira emissora a transmitir as pregações ao vivo dos encontros de oração, os chamados “rebanhões”, realizados na cidade de Cruzeiro. Foi neste tempo que as pregações começaram a ser gravadas e duplicadas para que as pessoas pudessem adquiri-las.

Eugênio Jorge, Dunga e muitos padres da Diocese de Lorena (SP) foram convertidos nesta época. A quadra de Cruzeiro (SP), onde eram realizados esses encontros, começou a se encher tanto que o padre Jonas começou a incentivar os jovens a montarem suas bandas e a realizarem esses encontros em suas cidades. Todos os missionários mais velhos da Canção Nova são fruto desses encontros, chamados “rebanhões”.

Continuamos aqui hoje realizando estes “rebanhões” na Canção Nova, conhecidos atualmente como “acampamentos”. Este desejo do monsenhor Jonas continua acontecendo e convertendo muitas pessoas no Brasil e no mundo. Este Acampamento de Carnaval de hoje, que tem música, oração e pregações, começou lá atrás com um homem de Deus chamado Jonas Abib. Foi graças a esta inspiração que nasceu a Canção Nova como meio de comunicação, por isso a importância dos “rebanhões”.

Diácono Nelsinho Corrêa
Missionário da Comunidade Canção Nova

Transcrição e adaptação: Alessandra Borges

Projeto Dai-me Almas

Família Canção Nova, chegamos aos 37% da campanha. Faltam-nos 63%. Contamos com você, nesta reta final do mês de fevereiro, para alcançarmos os 100% do Projeto Dai-me Almas. No mês de janeiro atingimos apenas 76% da campanha, por isso algumas dívidas ficaram para trás e se somaram às dívidas deste mês.

Pelo cartão de crédito você consegue ajudar a Canção Nova de maneira cômoda, rápida e prática. Faça hoje sua contribuição e nos ajude a quitar as dívidas do mês de fevereiro. Juntos pelos 100% pela evangelização, porque muitos batizados não são evangelizados.

Adquira também nossos produtos de evangelização para nos auxiliar a fechar a campanha deste mês. Hoje, no “Sorrindo pra Vida”, foram apresentados três excelentes produtos para ajudar seu coração a se encontrar ainda mais com Deus e para presentear a amigos:

CD e DVD PHN – Canções que evangelizam os corações;
‘Retiro Popular 2015: A Arte do Perdão’, de Dom Alberto Taveira – Um retiro de espiritualidade e conversão para nos prepararmos para a Quaresma (edição limitada).

↑ topo